Curta Nossa Pàgina No Facebook

>

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A riqueza mineral da África

  O continente africano é muito conhecido pelos problemas socioeconômicos, conflitos étnicos, subnutrição, doenças, entre outros aspectos negativos. A África, porém, não pode mais ser vista como um continente absolutamente miserável. Ao lado de muitos países atrasados economicamente, alguns se destacam: Angola, Nigéria, Guiné Equatorial, Chade, Camarões, República Democrática do Congo e Congo. Exportadores de petróleo e minérios, eles fizeram com que, desde os anos 2000, o Produto Interno Bruto (PIB) africano registrasse um crescimento anual médio de 5%. A importância do continente é estratégica.
 
 Extração de minérios na África do Sul

  A mudança de patamar das nações que sobressaem se deve, sobretudo, às recentes relações comerciais estabelecidas com os países mais ricos. Até os anos 1960, muitas nações africanas ainda eram colônias e tinham uma economia baseada em transações comerciais internacionais, na maioria das vezes desfavoráveis. Com os movimentos de independência, elas se tornaram protagonistas de seus próprios processos políticos e econômicos e passaram a negociar suas riquezas em condições mais vantajosas. Assim, foi possível, por exemplo, desenvolver tecnologias para a extração de minérios e petróleo por meio de parcerias com investimentos externos ou de empréstimos tomados de organismos internacionais.
  A África possui grandes reservas minerais graças a sua formação geológica, que é da idade pré-cambriana. Sendo assim, essa região é formada por terrenos antigos, apresentando as condições necessárias para a formação de minérios.
   Esse continente abriga cerca de 8% das reservas mundiais de petróleo e gás natural, com destaque para o Congo, Egito e principalmente Angola, Argélia, Líbia e Nigéria, que integram a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).
  O subsolo africano possui também outro mineral importante: o urânio. O continente detém aproximadamente 25% das reservas mundiais. 
  Entre as principais nações africanas que abrigam reservas minerais estão: Marrocos (fosfato), Zâmbia (cobre), Zimbábue (ouro), Guiné (bauxita), Namíbia (urânio), Uganda (cobre e cobalto), Sudão (ouro, prata, zinco, ferro, etc.), Botsuana, Congo, República Democrática do Congo, República Centro-Africana, e Gana (diamante).

Fontes: 
-Brasil Escola < http://www.brasilescola.com/geografia/riqueza-mineral-Africa.htm>
-Nova Escola<http://revistaescola.abril.com.br/geografia/pratica-pedagogica/petroleo-minerio-sao-destaques-economia-africana-606263.shtml>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião inteligente tem que ser compartilhada. Comente!